A importância do povo indígena para o meio ambiente


Foto: Ricardo Stuckert

O caminhar é livre, sem tropeços em montes de lixos, o ar é diferente, como se fosse mais leve que o comum, o verde é dominante, a terra é solta e os rios são puros e atrativos, a água abraça e a comida às vezes é de caça. Um conjunto equilibrado de elementos que a natureza oferece, onde quem habita cuida, preserva e ama, retirando somente o necessário, devolvendo em tempo hábil, para que o retorno nunca lhes falte, respeitando e reconhecendo o valor da riqueza em que estão inseridos. O lugar se chama terras indígenas, os moradores? Originários da terra! Ou guardiões do meio ambiente, salvadores das florestas e da vida que elas nos oferecem.

Segundo estudos do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), as terras indígenas estão entre os lugares mais bem preservados do meio ambiente, com a menor taxa de desmatamento e incêndio, no período de janeiro a dezembro do ano passado, somente 3% do desmatamento e 8% dos focos de calor ocorreram em terras indígenas. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as TIs representam 23% da Amazônia Legal.

Foto: Marcelo Camargo

Os números poderiam ser mais expressivos se não fossem as invasões de garimpeiros ilegais em TI, que colaboram para a destruição do meio ambiente, por meio de substâncias tóxicas, maquinários utilizados em busca de ouro e o descontrole de queimadas para abrir espaço em busca do minério, causando grandes impactos no meio ambiente e refletindo na sobrevivência da população indígena. Os dados desmentem o posicionamento do atual presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, de que a culpa das queimadas seriam dos indígenas e ribeirinhos, que na verdade são vítimas de um governo genocida.

Sabemos que os povos indígenas são os verdadeiros descobridores do Brasil, e que são eles os maiores preservadores do meio ambiente, cuidando sempre para que a floresta siga o seu percurso natural, respeitando a preservação de espécies animais e cultivando as riquezas que a natureza nos oferece. É da caça, da pesca e do cultivo plantado em terras que os originários se alimentam, se abrigam do sol embaixo de grandes árvores e se banham em rios livres de poluição, quando não alcançados por criminosos.

Os índices deveriam ser o suficiente para garantir a demarcação de terras indígenas, visto que são esses povos que mais cuidam do meio ambiente, pelo bem da humanidade, com interesses humanizados com pensamento na vida, não em planos lucrativos aos quais o governo toma partido. Os originários garantem a proteção das florestas, resultando na regulação do clima, produção das chuvas e abrigando a maior biodiversidade do planeta.