Cinema como ferramenta de conscientização ambiental em Belém




Cultura e Arte são as maiores expressões que a sociedade pode ter para falar sobre a sua história. O Cinema é uma dessas ferramentas que fomentam e mostram a nossa cultura, nosso jeito de ser, nosso modo de falar, expressam a peculiaridade que cada região tem. Por isso é importante valorizar e cultivar o respeito por essa arte. A prefeitura de Belém está com um projeto incrível, junto a Secretaria do Meio Ambiente, para levar arte, cultura e cinema para as periferias da capital Paraense.


O projeto Cine Ambiental irá levar para os moradores do Limoeiro, bairro do Jurunas, o filme O filme “Lixo Extraordinário” que será exibido às 17h30, no Centro Comunitário da Comunidade, uma pequena comunidade de afrodescendentes que estão há 50 anos no bairro do Jurunas, na periferia de Belém.


Premiado no Festival de Berlim de 2010 e um dos 15 pré selecionados para a categoria no Oscar 2011, este filme tem poderes extraordinários. Lixo Extraordinário acompanha durante dois anos o desdobramento do trabalho do artista plástico Vik Muniz no maior aterro sanitário do mundo, no Jardim Gramacho, município de Duque de Caxias, Rio de Janeiro. A proposta inicial do artista era produzir retratos dos catadores que trabalham no aterro, mas acaba ganhando outra dimensão devido à maneira profunda e sensível com que Vik Muniz se relaciona com seus retratados.


O poder de sensibilização e conscientização da arte. Os filmes oferecem uma imersão única nos desafios do mundo hoje; conseguem comunicar e mobilizar a população de uma maneira diferente. Unir arte e conscientização ambiental, é sem dúvida a maior ferramenta de educação para a sociedade.