Coordenador da Funai ameaça tacar fogo em indígenas isolados



Sabemos que o governo Bolsonaro tem um projeto de morte para os povos indígenas, mas escancarar assim como foi o áudio vazado do coordenador da Funai é criminoso. “ó vocês têm que cuidar dos índios isolados porque senão eu vou junto com os Marubo meter fogo nos isolados”.


Esse áudio vazado, é do tenente da reserva do Exército Henry Charlles Lima da Silva, que é coordenador da Funai do Vale do Javari do Amazonas, ele escancara seu ódio e incentiva o povo Marubo a atacar indígenas isolados em caso de serem “importunados” por eles. A gravação é de uma reunião com o povo Marubo. O coordenador sugere que vai enfrentar os indígenas isolados junto a eles. A declaração, é referente a uma reunião no dia 23 de junho deste ano, e foi capturada em áudio e divulgada nesta quinta-feira (22), pela Folha de São Paulo.


Áudio completo do tenente, “Os problemas que têm com relação a vocês e os índios isolados, vocês trazem para mim, eu sou o responsável, e eu vou entrar em contato com o pessoal da Frente e pressionar a Frente ‘ó vocês têm que cuidar dos índios isolados porque senão eu vou junto com os Marubo meter fogo nos isolados”, disse na gravação, absurdo.


O avanço dos indígenas isolados para “fora” do seu território na região do rio Ituí, está sendo investigado pela Frente de Proteção Etnoambiental Vale do Javari (sigla), que não é subordinada à Coordenação Regional da Funai é responsável apenas pelas populações indígenas contatadas e os indígenas isolados ficam sem proteção e cuidados por parte da Funai que deveria proteger a todos.


Diante de tantos ataques aos povos indígenas, fica a pergunta: Até quando o estado Brasileiro vai atacar nossos direitos, nos ameaçar de morte e nada acontecer? Até quando vamos ter que sozinhos fazer a luta pela vida e pela natureza? Se até a instituição que deveria nos proteger, incentiva a nossa morte através desses coordenadores indicados pelo governo genocida Bolsonaro!