Copa América traz nova variante da covid-19 para o Brasil: Mais um ponto para o desgoverno Bolsonaro


Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A irresponsabilidade de Bolsonaro mais uma vez trouxe consequência para a população. Depois de insistir para que o Brasil sediasse a Copa América 2021, mesmo com o país batendo níveis recordes de mortes diários pela covid-19, agora chegou a conta. A nova variante está circulando no país.


Bolsonaro, que chegou a coagir os jogadores que eram contra a entrarem em campo em protesto por conta do número de pessoas ainda infectadas e mortas no país pelo Corona Vírus, agora tem mais um peso de todas as suas más decisões em suas mãos.

Como sempre, assumindo uma postura negacionista o governo comemora a realização da copa américa no Brasil e afirma que a competição não aumentou casos de covid-19.


Porém o torneio de futebol, encerrado no último sábado (10/7), trouxe ao país uma variante inédita, que ainda não havia sido identificada no Brasil. Segundo o Instituto Adolfo Lutz, dois casos de uma variante de interesse originária da Colômbia foram encontrados em amostras coletadas de pessoas envolvidas na Copa América.


Segundo boletim do Ministério da Saúde de 28 de junho, foram registrados 198 casos de covid-19 entre os participantes da Copa América.


São 57 entre jogadores e membros das delegações, 137 de prestadores de serviços e 4 da Conmebol, que inclui equipe de arbitragem, médicos e logística.


As contaminações foram confirmadas em Brasília, Goiânia, Cuiabá e no Rio de Janeiro. O ministério da saúde não divulgou quais foram as seleções afetadas.


Segundo o Instituto Adolfo Lutz, laboratório integrante da Rede Nacional de Sequenciamento do Ministério da Saúde, essa variante ainda não havia sido encontrada no Brasil. A nova cepa foi primeiramente detectada na Colômbia e, depois, localizada no Equador, nos Estados Unidos, no Caribe e em alguns países da Europa.


O Brasil é um dos países retardatários a começarem a se vacinar, hoje, apesar do avanço que temos em termos de vacinação para a população, ainda estamos muito atrasados em comparação a muitos países, e trazer uma competição de futebol, com jogadores de vários países da américa latina, foi mais uma vez uma decisão incompetente e irresponsável desse governo