Escritor de livro sobre Marielle Franco é assassinado no Rio de Janeiro



Leuvis Manuel de Olivero, de 38 anos, foi assassinado no dia 10 de outubro na Barra da Tijuca, Bairro do Rio de janeiro. A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro tenta identificar os responsáveis pela morte de um escritor e capoeirista dominicano na Zona Norte do Rio. Testemunhas informaram que a vítima caminhava normalmente pela rua, quando um carro se aproximou e, de dentro, foram disparados tiros.


Segundo o Correio Braziliense, testemunhas disseram que o homem andava pela rua quando um carro se aproximou e, de dentro do veículo, fizeram disparos contra ele. Atingido na cabeça e no abdômen, o escritor morreu antes que uma equipe do Corpo de Bombeiros chegasse ao local. A motivação do crime ainda é desconhecida.


Leuvis é autor de onze livros publicados, ele escreveu “Memória Viva”, livro que homenageia Marielle Franco, que foi assassinada na mesma cidade, também aos 38 anos, em 2016. Em outra obra, Olivero criticava o governo de Jair Bolsonaro (sem partido).


No último fim de semana, amigos do capoeirista foram à rua em que ele foi morto para protestar e pedir mais esforços de investigação.

O sepultamento será nos Estados Unidos. Para isso, amigos e familiares organizaram uma arrecadação virtual com o objetivo de levantar US$ 15 mil.