Fica de olho nas luzes acesas de casa: Aneel mantem bandeira vermelha nível 2 nas contas de luz



O nosso bolso vai continuar reclamando ao ver o ventilador ligado e luzes acesas pela casa. Tudo por que, segundo anunciado nesta sexta-feira,30, pela Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as contas de luz vão continuar com a bandeira vermelha. Isso quer dizer que a gente vai continuar pagando uma taxa adicional de R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) nas contas de luz. Esse é o maior patamar do sistema de bandeiras tarifárias.



Quem é nortista fica um pouco mais revoltado com os valores das contas de luz, isso por que, as maiores hidroelétricas do país estão instaladas na nossa região, mas mesmo assim, o Pará segue sendo um dos estados com a energia elétrica mais cara do Brasil.

Esse já é o terceiro mês consecutivo em que a bandeira vermelha 2 é acionada devido ao aumento nos custos de geração de energia. Diante dos baixos níveis dos reservatórios das hidrelétricas, o governo autorizou o maior uso de termelétricas para garantir o abastecimento no País. O Ministério de Minas e Energia (MME) estima que o uso dessas usinas deve custar R$ 13,1 bilhões até novembro.


O uso de termelétricas é um dos maiores retrocessos ambientais do mundo. O maior impacto ambiental produzido pelas termoelétricas são os gases, muitos deles de efeito estufa. São produzidos óxidos e dióxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio, monóxido e dióxido de carbono, outros gases e particulados, produzindo ar poluente em grande quantidade.


O rastro de desastres e crimes ambientais, causados pelo atual governo, vai custar muito caro para o nosso futuro.