Hoje é dia do “moquem Tupinambá”, 126 anos de Mosqueiro



A “bucólica” ilha de Mosqueiro faz 126 anos hoje, 06 de junho. Composta por 15 praias de água doce, é um dos pontos turísticos mais procurado do Estado do Pará por turistas e veranistas do Brasil Todo.


E vai ter comemoração com entrega de serviços da prefeitura de Belém, que vai beneficiar a população local e os visitantes. Vai ter a reinauguração do “Caramanchão”, um ponto turístico da ilha, que caiu no começo do ano depois da reforma da antiga gestão, vai ter também inauguração do primeiro espaço cultural chamado de “Solar da Ilha”, no bairro da Vila, que em sua primeira exposição contará a história de Mosqueiro, que se funde com nossa história do povo Tupinambá. Esse espaço é o primeiro da ilha a contar sua história.


Durante a manhã, a ilha de Mosqueiro receberá ações de cidadania espalhadas pelas praias. Às 9h da manhã, na Agencia Distrital haverá ação para tirar carteira de identidade. No chapéu virado, a tenda de cidadania terá atendimento jurídico e defesa do consumidor. No mesmo local terá o consultório itinerante com testagens rápidas de HIV, Covid-19, além da vacina para a H1N1.


A Semob também fará uma ação na ilha, na escola Abel Martins, que fica no bairro do Caranaduba, com ação para tirar carteira de meia passagem, sênior, especial e credencial de estacionamento.


Tu conheces Mosqueiro? E da onde vem seu nome?


A ilha de Mosqueiro tem um nome peculiar, muitos associavam ao inseto “mosca”, mas o que muitos não sabem, é que na verdade essa é mais uma história de apagamento dos povos originários e nesse caso o Povo Tupinambá. O nome da ilha vem do moqueio de peixes feito pelo povo Tupinambá, dono ancestral do território de Belém.


Rio com ondas



Mosqueiro é repleto de praias convidativas a um bom dia de descanso e muito refresco, formando um delicioso balneário para os moradores de Belém. Não estamos, entretanto, falando de praias à beira-mar, mas sim de muita água doce à beira da Baía do Marajó. Mas a curiosidade de muitos é o fenômeno que a ilha tem, ilha de Mosqueiro , é privilegiada por um fenômeno único no planeta, possuir praias formadas por um rio de água doce com ondas.


Tapioquinhas da vila



Em um ponto da ilha de Mosqueiro, na praça da Vila, as memórias também são estimuladas pelo paladar. Os tradicionais boxes que compõem a Tapiocaria de Mosqueiro. Quem nunca foi passear na vila e parou nas barraquinhas para tomar um café com tapioquinha?




Já saiu atrás do trio no carnaval de mosqueiro?


os anos 90 foram marcantes para a outrora bucólica ilha de Mosqueiro.

A invasão dos trios elétricos provocou uma agitação que teve lá seus problemas, para um distrito que não tinha estrutura pra receber tanta gente, mas por outro lado, levou muitos jovens ( hoje marmanjos ) a ir atrás do trio elétrico, ao som de “tudo começou, há um tempo atras, na ilha do sol...”


Feliz aniversário Mosqueiro ou Moscou para os mais íntimos