Livre para Menstruar! A distribuição de absorventes será lei


Perdeu Bolsonaro, ganharam as mulheres do Brasil. A luta das mulheres muda o mundo e conquistou a derrubada, na Câmara federal, do veto de Bolsonaro ao projeto que assegura dignidade menstrual às meninas e mulheres. Uma vitória das mulheres brasileiras contra o governo mais misógino da nossa história contemporânea.


A distribuição de absorventes será lei. E nem poderia ser diferente. Afinal, a mestruação NÃO é vergonha. É um fato natural e uma questão de saúde pública. Portanto, nós mulheres temos o direito de menstruar com dignidade.


Na noite de ontem, quinta-feira (10), tivemos uma grande vitória no Congresso Nacional com a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro ao artigo 1º, que previa a distribuição gratuita de absorventes, e o artigo 3º, que estabelecia a lista de beneficiárias do Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual aprovado na casa. Na Câmara o veto foi derrubado por 426 votos a 25 e, no Senado, por 64 a 1.


Quase seis milhões de mulheres em todo o país, principalmente estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino, e as mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade social extrema, presidiárias e adolescentes internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa serão beneficiadas com a nova lei. A faixa etária varia de 12 a 51 anos.


Aqui no Pará, por meio do Instituto Nossa Voz fizemos a campanha da "DIGNIDADE MENSTRUAL, JÁ" em vários municípios e em toda região metropolitana de Belém. A derrubada do veto é uma vitória de todas as mulheres do nosso país!


O veto de Bolsonaro foi amplamente criticado por movimentos, e defensores de direitos humanos e o Grupo de Trabalho contra a Discriminação de Mulheres e Meninas e as Relatorias Especiais da ONU sobre o direito à saúde e violência contra mulher enviaram uma carta ao governo brasileiro solicitando explicação as razões dos vetos. Com a mobilização da sociedade, e pressão em cima dos parlamentares, derrubamos o veto.