top of page

O Bioma Amazônia perdeu 19% da sua vegetação em 37 anos


foto reprodução

Segundo o levantamento do “MapBiomas Amazônia”, a nossa Amazônia brasileira teve uma perda líquida de quase 10% de sua vegetação natural em apenas 37 anos. No geral, entretanto, a destruição da floresta amazônica brasileira chega a 19% nas últimas três décadas. De acordo com esse resultado, portanto, leva em conta que a magnitude da destruição varia de um país para outro. Por exemplo, no Suriname, Guiana e Guiana Francesa a derrubada foi de apenas 1,6%.


Se a tendência atual continuar, a floresta amazônica, que é um sumidouro de carbono de importância planetária, chegará a um ponto sem volta. Ademais, os números estão aí para comprovar: em 1985, apenas 6% da Amazônia haviam sido transformados em pastagens, lavouras, garimpos ou áreas urbanas.


Em 2021, essa área quase triplicou, chegando a 15% de toda a região, o equivalente a quase 125 milhões de hectares de extensão. Segundo o MapBiomas Amazônia, esse percentual está muito próximo do ponto sem retorno, calculado pelos cientistas na faixa entre 20% e 25% de perda da cobertura vegetal.


Dessa forma, afetará irreversivelmente seus serviços ecossistêmicos e poderá se tornar uma savana. Os dados são resultado da coleção MapBiomas Amazônia 4.0, em colaboração com a Rede Amazônica de Informações Socioambientais Georreferenciadas.


Comments


bottom of page