Paraense Monique Malcher é finalista do prêmio Jabuti 2021


foto reprodução Rede Social Monique Malcher

Tem representante paraense no maior Prêmio de Literatura Brasileira, o concorrido Jabuti. A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou ontem, 9, os 10 finalistas de cada uma das 20 categorias do Prêmio Jabuti 2021. Dentre eles, a jovem paraense Monique Malcher, com o seu livro “Flor de Gume”.


A escritora é nascida em Santarém, e tem sua obra descrita como uma “prosa poética intensa” com cenários e personagens paraenses, trazendo histórias de mulheres. Monique em sua rede social disse que a indicação como finalista do Jabuti chega com vários significados a ela. Que desde muito jovem começou a escrever a obra Flor de Gume.


O livro da autora nasce a partir do resgate de diários de sua avó, que continham depoimentos de mulheres que passaram por violência domestica e abuso paterno. Apesar das várias negativas que teve por parte das grandes editoras, Monique persistiu em sua história e conseguiu que sua obra fosse lançada, mesmo em tempos de pandemia.


Para Monique, o Flor de Gume foi crescendo porque professoras, mulheres de luta, dos interiores desse Brasil acreditaram nos temas que continham em sua obra. “Ouvi muitas mulheres nesse processo que passaram por violência com seus filhos, por isso digo que esse livro é meu e das leitoras. Não sei se vou pra segunda fase, mas já somos vitoriosas. Uma mulher pobre, do interior do Pará, aos 32 anos, em um dos maiores prêmios do Brasil. Espero que isso ajude o livro chegar em mais interiores e escolas” disse a autora no twitter.


No dia 16 de novembro, às 12h, será divulgada a lista com os cinco finalistas. Já os vencedores das 20 categorias e o ganhador do Livro do Ano serão revelados durante a cerimônia de premiação online. O evento acontecerá no dia 25 de novembro, às 19h, e será transmitido no canal do YouTube da CBL.