Perdemos mais uma de nós: Criança indígena é brutalmente assassinada em Dourados



Em menos de uma semana do assassinato da jovem Daiane Kaingang, outro crime estarrecedor aconteceu com mais uma jovem indígena. A pequena Raissa, de apenas 11, foi brutalmente assassinada e lançada de uma altura de mais de 20 metros, de cima de uma pedreira desativada em Dourados, a 210 quilômetros de Campo Grande.


Raissa, pertencente ao povo Kaiowá, sofreu estupro coletivo. Com a investigação do caso, a Polícia Civil de Dourados conseguiu identificar os cinco suspeitos confessos, sendo três adolescentes e dois adultos. Um deles era tio da jovem. Os homens foram presos por estupro de vulnerável, feminicídio e homicídio qualificado.


É urgente que precisamos falar sobre a violência que as mulheres indígenas estão sofrendo. A desumanidade exposta em corpos femininos indígenas, precisa parar. O caso de Raissa e Daiane deveriam estar passando em todos os jornais, em todos os lugares, mas além de violentadas somos invisibilizadas.


Justiça a Raissa!

Justiça a Daiane!