Proposta de Nice Tupinambá para estudantes endividados com o FIES

Contexto: O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) virou uma dor de cabeça para milhares de estudantes brasileiros. Só em 2021 foram 1.109.603 pessoas com contratos na fase de amortização e com atraso de pagamento a partir de 90 dias, quando se considera a inadimplência.


O perdão da dívida do FIES é urgente! As últimas mudanças realizadas no programa de 2016 para cá tornaram inviáveis para milhões de estudantes o pagamento com juros e multas impraticáveis. Eu, Nice Tupinambá, fui uma das milhares de estudantes paraenses que ingressaram no ensino superior pelo FIES e estão com dificuldades para quitar o financiamento.

O usuário lembra que antes era pago R$50 a cada três meses e no final do curso pagava o financiamento de forma escalonada, o que não tem ocorrido atualmente. Os juros e mensalidades são absurdos, tornando insustentável o pagamento. Educação é um direito!


Por isso, a anistia aos estudantes tira milhões de pessoas do endividamento, proporciona uma perspectiva de crescimento e faz a economia girar. E isso não é nenhuma novidade. O governo federal por várias vezes concede anistia para dívidas milionárias de bancos e outras instituições financeiras. O benefício aos estudantes, condicionado à critérios, tiraria do SPC e Serasa mais de 1 milhão de pessoas. Só no Pará, são em média 55% dos estudantes endividados. Mudar isso é urgente!





Posts Relacionados

Ver tudo

Problemática: A crise provocada pelo Coronavírus agravou a situação econômica do setor cultural que já vivia em dificuldades. Essa crise iniciou em 2016, que extinguiu o Ministério da Cultura e promov